FOOD TRUCK UMA NOVA TENDÊNCIA

Arnaldo Silva (deputado estadual PR/MG)
DEPUTADO ARNALDO SILVA E SUA LUTA POR MENOS IMPOSTOS EM MINAS
17 de janeiro de 2016
GAROPABA – UM CAPRICHO DA NATUREZA
19 de janeiro de 2016

FOOD TRUCK UMA NOVA TENDÊNCIA

O vereador Vico Queiroz (centro) ladeado por jovens empresários do
segmento de Food Truck, em recente evento realizado em Uberlândia
Por Vico Queiroz (*)
Divulgação
O vereador Vico Queiroz (centro) ladeado por jovens empresários do segmento de Food Truck, em recente evento realizado em Uberlândia Por Vico Queiroz (*) Divulgação

O vereador Vico Queiroz (centro) ladeado por jovens empresários do
segmento de Food Truck, em recente evento realizado em Uberlândia
Por Vico Queiroz (*)
Divulgação

Você sabia que a atividade Food Truck já representa 2% da fonte de renda brasileira?

Todo mundo sabe que vendedor de comida de rua é uma das   profissões mais populares em países em desenvolvimento. Mas o Food Truck (caminhão de comida) veio para transformar esse seguimento.

A ideia surgiu nos Estados Unidos, em 1972, mas ganhou força em 2008, quando a crise afetou o setor alimentício e os chefes de cozinha tiveram que se reinventar nas ruas, agregando o conceito goumert no negócio.

No Brasil, com a globalização e a facilidade de viagens, muitos empresários viram a possibilidade de empreender e expandir seus negócios ou abrir um primeiro restaurante num modelo diferente, com contato direto com o público, de baixo custo e sem a necessidade de adquirir ponto comercial ou outros encargos.

Essa tendência virou moda e incentivou o empreendedorismo, pois muitos consumidores passaram a buscar os caminhões como forma de acesso a alimentos mais sofisticados e a preços acessíveis.

Inicialmente, a cidade de São Paulo destacou-se pelo pioneirismo nesse setor, copiando o modelo de sucesso em Nova York ou outras cidades americanas.O sucesso logo se repetiu em outros Estados. Em Uberlândia, a modalidade tem ganhado espaço e credibilidade. Prova disso é o ‘Uberlândia Food Truck Festival’, que reuniu trucks de várias cidades do país e atraiu milhares de pessoas para apreciar o
melhor da comida de rua.

O mercado de alimentação fora do lar é disputado por diversos tipos de atividades: ponto fixo, ambulantes, caminhões itinerantes, feiras, bancas, dentre outros. Há necessidade de regulamentar o trabalho para que um não impacte negativamente o outro e juntos melhorem a oferta gastronômica.

O Brasil tem apenas dois Estados (RJ e SP) com legislação em vigor para cozinhas sobre rodas. Ambas em fase de implantação. As duas leis demarcam as condições de uso dos equipamentos, a necessidade do termo de permissão de uso, as obrigações dos permissionários e a exigência das legislações sanitárias existentes.

Em Uberlândia, eu apresentei um projeto de lei que tem o objetivo regulamentar essa atividade comercial com crescimento exponencial em nossa cidade, fomentando o empreendedorismo e proporcionando oportunidades. O projeto visa ainda a promoção
democrática do espaço público no intuito de expandi-los para a comunidade.

 

(*) Vico Queiroz é esportista e vereador em Uberlândia pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Sua principal causa é melhorar os recursos do orçamento para o esporte e para o bem-estar da comunidade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *