IGARAPAVA DÁ EXEMPLO DE ENFRENTAMENTO DA CRISE

Imagem área: Obras iniciais vão contemplar o Centro de Pesquisa e Diagnóstico e o Centro de Cuidados Paliativos
HOSPITAL DO CÂNCER VAI TER NOVA UNIDADE DE R$ 15 MILHÕES
4 de janeiro de 2016

IGARAPAVA DÁ EXEMPLO DE ENFRENTAMENTO DA CRISE

O prefeito de Igarapava Carlos Augusto de Freitas, adotou medidas drásticas para enfrentar a crise e manter o seu município em ritmo de desenvolvimento. O resultado agora veio na avaliação do Tribunal de Contas de São Paulo, que avaliou Igarapava entre os melhores do Estado nas áreas de Educação, Saúde, Planejamento Fiscal e Meio Ambiente.

Para não cortar investimentos básicos, a Prefeitura trabalha para economizar. A redução da carga horária de trabalho e corte de horas extras do funcionalismo são algumas das ações

Da Redação Com agência

O prefeito de Igarapava Carlos Augusto de Freitas, adotou medidas drásticas para enfrentar a crise e manter o seu município em ritmo de desenvolvimento. O resultado agora veio na avaliação do Tribunal de Contas de São Paulo, que avaliou Igarapava entre os melhores do Estado nas áreas de Educação, Saúde, Planejamento Fiscal e Meio Ambiente.

Assim como a maioria dos municípios brasileiros, a situação financeira de Igarapava, no Estado de São Paulo, também é de arrocho financeiro, contudo, a atual administração municipal tem feito de tudo para que a população não sinta – ou sinta o mínimo possível – os efeitos da crise que se abateu sobre as prefeituras brasileiras. Para isso, o prefeito Carlos Augusto Freitas (PDT) adotou medidas para enxugar os custos da máquina pública, entre as quais, reduziu os horários de funcionamento nos departamentos e no paço municipal, cortou horas extras, diminuiu gastos com energia, água, telefone e combustível, reavaliou para baixo contratos de prestadores de serviços e reduziu os cargos comissionados em 35%. Entre setembro e outubro deste ano, no mínimo, 1,2 mil prefeituras de sete Estados decidiram fechar as portas para alertar a população e tentar sensibilizar o Congresso e o Governo Federal sobre as dificuldades financeiras que atravessam. Algumas chegaram a interromper o funcionamento de escolas e da coleta de lixo, mantendo apenas serviços considerados essenciais como o atendimento de emergência e urgência em hospitais. Outras estão ainda parcelando o pagamento de funcionários. Preocupados com a
situação de seus municípios, prefeitos organizaram marchas e protestos em, ao menos, 20 Estados, de acordo com a CNM (Confederação Nacional de Municípios), em defesa de uma redistribuição mais justa dos recursos e aumento dos repasses. A CNM calculou que, de janeiro a setembro deste ano, o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) está 2,73 % menor do que no mesmo período do ano passado. Por sua vez, os chefes dos Executivos municipais dizem que receberam nos últimos meses valores de 30% a 40% menores.

(…) PRIORIZAMOS PELA SAÚDE E PELA ÁREA SOCIAL ONDE PESSOAS MAIS NECESSITADAS NÃO PODEM SER PREJUDICADAS

Em Igarapava, o prefeito Carlos Augusto Freitas, o “Carlão”, avalia as medidas econômicas adotadas para enfretamento da crise como um avanço para que prioridades no município não sejam cortadas em áreas importantes, como saúde, educação e social e ainda realizar obras necessárias à população. “Priorizamos pagar nossos funcionários públicos em dia, principalmente, neste período, quando chegamos ao décimo terceiro e priorizamos pela saúde e pela área social, nas quais as pessoas mais necessitadas não podem ser prejudicadas, já que a crise afeta, direta ou indiretamente, milhões de cidadãos em todo país, por isso, as medidas permanecem com prazo ainda indeterminado, com a esperança de que nosso país retome o crescimento o mais breve possível”, diz. Em 2014, o município de Igarapava arrecadou cerca de R$ 76 milhões. Em 2015, as receitas municipais devem ficar em torno dos R$ 50 milhões, valor que representa uma expressiva queda de mais ou menos 30% de arrecadação em relação ao ano anterior. Essa situação é delicada e inspira cautela e planejamento por parte da Prefeitura na execução orçamentária.

Igarapava está entre os melhores em gestão pública no Estado

A crise que ronda as Prefeituras afeta também Estados e o Governo Federal, culminado em queda nas receitas públicas. Apesar disso, o prefeito de Igarapava, Carlos Augusto de Freitas, tem se destacado pela eficiência em sua gestão. Prova disso foi o resultado alcançado pelo município na avaliação de outubro deste ano do índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), indicador concebido pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), em que Igarapava alcançou a nota B+. Foi a maior nota em todo Estado, colocando o município entre os 198 melhores de São Paulo nas áreas de Educação, Saúde, Planejamento Fiscal, Meio Ambiente, entre outras. O IEGM/TCESP avalia a efetividade das políticas e atividades públicas desenvolvidas pelos gestores das 644 Prefeituras paulistas, considerando sete índices setoriais. O prefeito Carlão comemorou os dados do IEGM e disse que eles são uma prova de que a prefeitura está no caminho certo. “Ver um resultado como esse é apenas colher o que estamos plantando, deixando esta cidade melhor a cada dia para todos, estes índices comprovam que temos realizado um trabalho sério em Igarapava e os resultados não poderiam ser diferentes, ainda temos várias obras para inaugurar este ano e o bem-estar da população, com certeza, é o nosso principal foco, quando existe trabalho sério e comprometido, os resultados aparecem”, ressalta o chefe do Executivo de Igarapava.

 

Mão na massa

Mesmo em um ano tão adverso, a administração municipal de Igarapava realizou, somente em 2015, várias obras e inaugurações, como a construção da Creche Escola do bairro da Saudade que, pronta, irá beneficiar 150 crianças. Orçada em R$ 1.413.265,53, essa obra encontra-se em fase final de acabamento e está sendo feita em parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura. A Creche Escola conta com sistema de aquecimento solar de água, banheiros adaptados para pessoas com deficiência e para alunos menores, entre outros detalhes. Tem ainda a construção de um novo Centro de Referência em Assistência Social (Cras), que já está atendendo a população, oferecendo oficina de capoeira, orientações básicas de caratê e oficinas de grafite, maquiagem e penteado, reciclagem, designer de sobrancelha e artesanato, voltados para o mercado de trabalho, além dos atendimentos essenciais a famílias inclusas em programas sociais do governo do Estado. Foram Inauguradas também várias Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na cidade, entre elas, a do bairro Evaristo Rodrigues Nunes, inaugurada em agosto e que recebeu o nome de Dr. Aluisio Antônio Maciel Filho. Essa obra custou R$ 539.196,10 e já atende os moradores da região que aprovaram a construção moderna e eficaz no atendimento. Outra UBS inaugurada, essa em setembro, foi a do bairro Felício Bichuetti, que custou R$ 824.277,51 e também teve a aprovação de moradores do bairro. Mais uma obra da administração Carlos Augusto de Freitas é a quadra da Escola Municipal Chico Ribeiro, orçada em R$ 509.830,61 e que está prestes de ser inaugurada. Essa quadra poliesportiva vai atender não somente os alunos, mas também a comunidade em geral, possibilitando a prática de esportes como futsal e basquete, entre outros.
Também em parceira com o Governo Estadual, a administração municipal contribuiu para a instalação na cidade de uma sede do Ministério Público, que, desde o início da segunda quinzena de novembro, ocupa o prédio da antiga cadeia, que foi totalmente reformado. Além dessas obras, a partir de 2013, início da atual gestão, a prefeitura de Igarapava avançou na implantação do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD), que já atendeu mais de nove mil pessoas. Entre os atendimentos na área da Saúde estão fisioterapia, psicologia, serviços odontológicos nas redes municipais através de palestras com a presença de pais e responsáveis e palestras com profissionais capacitados e atenciosos. Visitas domiciliares com médico clínico geral e equipe de enfermeiras, recapes asfálticos que somam, até o momento, R$ 3 milhões e licitações para continuação do trabalho já estão em andamento. O Governo do prefeito Carlos Augusto Freitas já investiu, no município, mais de R$ 36 milhões, uma quantia considerável para um período de arrocho nas Prefeituras brasileiras, num exemplo de que administração com planejamento pode dar resultado.

 

A quadra poliesportiva da Escola Municipal Chico Ribeiro, que custou cerca de R$ 510 mil, já está praticamente pronta para atender aos alunos e a comunidade

A quadra poliesportiva da Escola Municipal Chico Ribeiro, que custou cerca de R$ 510 mil, já está praticamente pronta para atender aos alunos e a comunidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *