ORLÂNDIA INVESTE R$ 6,5 MILHÕES NA TROCA DE ADUTORAS D’ÁGUA

odelmo
“O PT QUEBROU O BRASIL E ESTÁ QUEBRANDO UBERLÂNDIA”
4 de janeiro de 2016
Arnaldo Silva (deputado estadual PR/MG)
DEPUTADO ARNALDO SILVA E SUA LUTA POR MENOS IMPOSTOS EM MINAS
17 de janeiro de 2016

ORLÂNDIA INVESTE R$ 6,5 MILHÕES NA TROCA DE ADUTORAS D’ÁGUA

A prefeita Flávia Mendes Gomes, em companhia de alguns de seus secretários, em visita às obras de troca de adutora na rua 1

Obra é possível graças a convênio firmado com a Funasa, pela prefeita Flávia Mendes Gomes

Da Redação

A prefeita Flávia Mendes Gomes, em companhia de alguns de seus secretários, em visita às obras de troca de adutora na rua 1

A prefeita Flávia Mendes Gomes, em companhia de alguns de seus secretários, em visita às obras de troca de adutora na rua 1

A maioria dos administradores municipais não gosta muito de investir em saneamento por se tratar de obras que, depois de prontas, na quase totalidade, acabam escondidas debaixo do solo, portanto, se não são vistas, não rendem votos em época de
eleição. Não é esse o caso da Prefeitura de Orlândia, no interior de São Paulo, onde a prefeita Flávia Mendes Gomes (PSB), por meio de convênio firmado com a Fundação Nacional da Saúde (Funasa), pretende investir R$ 6,5 milhões na troca de adutoras velhas por novas, em várias regiões da cidade. Parte da verba já foi liberada e as obras já começaram.

Segundo a Administração Municipal de Orlândia, as redes nas quais a Prefeitura vem fazendo interferências para a troca de adutoras são muito antigas e, no caso da que atende moradores e comerciantes
da rua 1, por onde as obras começaram, foi instalada no começo
do século passado, portanto, passou da hora de ser trocada, o que vai possibilitar água mais pura nas torneiras e evitar o desperdício de água. Para início das obras, a Prefeitura recebeu 20% do convênio da Funasa, cerca de R$ 1,3 milhão, verba que será destinada à troca de adutoras desde a rua 10 (DAE) até a caixa torre. Ao longo desse trajeto, está também a rua 1, após decisão conjunta entre o secretário de infraestrutura, Hugo Degiovani, o diretor do Departamento de Água e Esgoto (DAE), Jarbas Viana, o autor do projeto, João Dimas Liporaci e representantes da empresa Sanit, responsável pelos serviços.

Qualidade 

A montagem das adutoras é feita por meio de soldagem por termofusão, tecnologia que deixa o trabalho fácil, econômico, resistente e hermético e que tem algumas vantagens sobre as
demais, uma vez que ela possibilita a soldagem de todos os materiais termoplásticos, peças de grandes dimensões e com formas geométricas complexas a um preço reduzido. Enquanto as obras para troca das adutoras estiver acontecendo, a Prefeitura pede compreensão e paciência a moradores e comerciantes pelo transtorno, inclusive, o trabalho foi antecipado na rua 1, para, além de maximizar o fornecimento de água no comércio, agilizar o serviço e não prejudicar as vendas de fim de ano.

A administração solicitou ainda à empresa Sanit para que, depois de realizar a troca nas adutoras, o asfalto fosse imediatamente
substituído por um novo, a fim de facilitar o tráfego pelos locais onde
ocorreram as interferências a fim de evitar maiores transtorno, principalmente, aos comerciantes. Importante frisar que essas ações
abrangem apenas 20% da verba, totalizada em R$ 6,5 milhões. A Prefeitura também irá investir na substituição de duas mil ligações antigas de água, ligações essas que são de ferro. Esse trabalho
permitirá a redução de perdas de água e evitar estouros de rede, que
acabam por provocar a interrupção no fornecimento da água.
Troca de tubulações Na parte baixa da cidade, a empresa
está realizando a etapa final dos trabalhos: a execução da ligação dessas novas tubulações às casas, trocando os cavaletes e hidrômetros.

Segundo a prefeita Flávia Mendes Gomes, essa etapa da obra pode causar um pouco mais de transtorno aos moradores, mas terá um resultado muito positivo, pois reduzirá pela metade as perdas de água em Orlândia.

 

“A PRESSÃO AUMENTOU MUITO. QUANDO TINHA
A REDE ANTIGA, NÃO PINGAVA A TORNEIRA DELA”
Santo Navarro – Morador

De acordo com o engenheiro da Sanit, os novos tubos sem obstruções aumentarão a pressão da água, melhorando a chegada até as caixas d’águas dos moradores. Esse fato já foi confirmado pelo morador Santo Navarro, que precisou até prestar auxílio a uma vizinha depois da instalação da nova tubulação: “Precisei trocar a borrachinha
da torneira dela, foi só ligar e a água já começou a escorrer. A pressão aumentou muito. Quando tinha a rede antiga, não pingava a torneira dela. Isso é significativo sim, está valendo a pena”, disse.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *